Quem Somos

Reinvenção.

O período de isolamento nos permitiu parar e pensar. Pensar e criar. Surgiu então a ideia de nos encontrarmos em fachadas através de projeções de vídeo. Foi assim que nasceu o Dançando Pelas Paredes, que se tornou realidade ao trocar ideias com os artistas da dança. Um evento aberto para todos que gostam de dançar e se expressar através do movimento. Somos um evento diferente, um evento lindo, híbrido e contagiante.

Junte-se a este organismo, seja bem-vindo!

Eu sou o Angelo Bag, comecei minha carreira profissional na área técnica do teatro la nos anos 80 e dali migrei para o rádio. No final dos anos 90 conheci a indústria da videoprojeção e fundei a Luminance para atender a demandas em eventos corporativos e sociais. O Dançando Pelas paredes me encanta pelo ineditismo e por poder levar as pessoas uma nova forma de apresentar a dança.

Meu nome é Maria Carol Leguede, sou atriz, bailarina, coreografa, diretora de movimento, produtora cultural e executiva. Me graduei pela Universidade Estácio de Sá em Letras e fiz Pós em História da África e do Negro no Brasil pela Universidade Cândido Mendes. Adoro dança Afro-brasileira, Dança Contemporânea, Afro Butoh e Técnicas de Acrobacias Aéreas Verticais e Lutas Artísticas. Fui integrante de Cia Sol da Dança em Moji-Mirim SP, fiz parceria com a diretora Carol Araujo e atualmente administro e dirige a Cia Resenha Teatral.

Meu nome é Ailton Pena e Silva, mas conhecido como Carioca, no mercado audiovisual. Sempre trabalhei com edição de vídeos para produções para TV, eventos e telejornais. Faço isso ha mais de 20 anos. O que me chamou atenção no Dançando Pelas Paredes foi a possibilidade de usar todo o meu conhecimento num projeto inovador e instigante.

Olá! Sou o Jaques Diogo, jornalista e radialista. Formado em Cinema e Audiovisual pelo ICA-UNA. Estudei música na EMUFMG e participei de diversos eventos musicais no Brasil e no exterior. Tenho ampla experiência em produção e gerenciamento de projetos culturais. Quero contribuir com minha experiência para a realização deste projeto.

Meu nome é Lorenz Philipp, nasci na Alemanha, mas meu amor é o Brasil. Sou psicólogo graduado e trabalhei 20 anos com dependentes químicos e jovens adultos em situações precárias. Moro no Rio de Janeiro há 5 anos, adoro tudo!! As pessoas, o movimento, as cores, os sorrisos. Neste novo normal o Dançando Pelas Paredes me atraiu pela nova forma de interação social. No festival cuido da organização e gerenciamento de TI.